Governo de Moçambique recorre da anulação da extradição do Camarada Chang para Moçambique

A equipa dos Advogados contratados pelo governo de Moçambique para estarem a frente do caso da extradição do antigo ministro das finanças Manuel Chang, poderá recorrer da decisao da anulação da extradição de Manuel Chang para Moçambique.

A revogação desta decisao foi deliberada na semana passada pelo conselho de Juízes em Joanesburgo na África do Sul onde Manuel Chang encontra-se Detido deste Dezembro de 2018.

Os Advogados contratados pelo Governo de Moçambique diz já estar a movimentar o processo para recorrer contra a decisao feita pelo tribunal de Gauteng, que na semana finda anulou a anterior decisao do Antigo Ministro da Justiça Sul Africano Michael Mashuta que teria decidido a favor da extradição de Manuel Chang para Moçambique.

De acordo com as informações avançadas pela agência Reuters, um documento datado de 5 de Novembro a ideia da defesa moçambicana e nada mais, nada menos que manter a decisao que havia sido feita pelo antecessor de Lamola, Michael Mashutha que queria que Chang fosse extraditado para a sua terra Natal Moçambique.

Segundo a Reuters, o advogado do governo moçambicano, Samuel Modiba, garantiu que a equipa encarregue de defender os interesses nacionais já iniciou o processo da submissão do pedido da  revisão da decisao do tribunal.

O pedido da revisão de acordo com Samuel Modiba, advogado que faz parte da equipa de advogados contratados pelo governo de Moçambique para estar em frente do caso da extradição do camarada Manuel Chang já foi submetido junto do Tribunal Supremo de Pretória. Avança a Reuters

Moz

Sem comentários:

Enviar um comentário

Instagram